terça-feira, 24 de agosto de 2010

Cadê o TRANSCOM o Prefeito João Gedel escondeu

Diz a matéria "Prefeito recua e decide vetar uso de Transcon na orla"


João, enfático: “Não vou tolerar desvio de conduta”
Retirado de A tarde: http://www.atarde.com.br/cidades/noticia.jsf?id=5609522

Diante da avalanche de denuncias que percorrem os corredores da mídia, começa a ser posto a população os esquemas de enriquecimento na Capital Baiana. O TRANSCOM é apenas uma das várias ferramentas adotadas para o enriquecimento e favorecimento de grupos Mansões estão sendo construidas (18 suítes e 2 elevadores) com dinheiro público e foram compradas também. Baratas e mais baratas estão a aparecer, Empreiteiros, Grilheiros, Empresários, Técnicos, Administradores, políticos e etc.
Com as matérias do Jornal Atarde o prefeito João de forma aparente saiu da postura de recuo, quando se referia as denuncias do TRANSCOM como denuncismo barato ou interesseiro como a exemplo o conjunto de matérias do Purapolítica que não sei porque motivo não esta mais no ar. Será que tem alguém na SSP que poderia explicar isso? Rsrsrsrs. Nunca sabemos de onde pode sair a resposta, rsrsrsrsrs. No$$o prefeito aparece numa postura de exemplo de homem correto dizendo que suspendeu o TRANSCOM da Orla. Querido Prefeito no$$o explica para o povo que a lei do PDDU já dizia O TRANSCOM É ILEGAL E QUE O DECRETO SUSPENDEU SÓ POR 60 DIAS E NÃO MAIS QUE ISSO.

Utilização de Transcon na orla é ilegal, afirma jurista
http://www.atarde.com.br/cidades/noticia.jsf?id=5611022

Na paralela esse pequeno e acanhado decreto nem ousou passar. Será que tem gente conhecida lá? SERÁ?

Porque a Procuradoria não foi também orientada a fornecer documentos e contribuir no processo de investigação? Por que será?

Acredito que nosso prefeito se esqueceu de explicar os por menores, não posso acreditar que fez isso de maneira planejada. Segue o texto do Decreto para comprovação:

D E C R E T A :

Art. 1º Fica suspensa a utilização da Transferência do Direito de Construir – TRANSCON em receptores situados nas áreas de Borda Marítima de Salvador, enquanto durarem as apurações dos fatos.
Art. 2º A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, Habitação e Meio Ambiente - SEDHAM deverá, por meio de Comissão, proceder à apuração dos fatos denunciados na Câmara de Vereadores, apresentando Relatório Conclusivo, no prazo de sessenta dias.
Art. 3º A SEDHAM deverá encaminhar à Procuradoria Geral do Município do Salvador - PGMS todos os processos em que foi deferida a utilização de TRANSCON na borda marítima de Salvador e que acaso não tenham sido submetidos à apreciação daquele órgão.
Art. 4º A SEDHAM e a SUCOM deverão fornecer ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas dos Municípios todos os elementos necessários à elucidação dos fatos.
 
PREFEITURA MUNICIPAL DO SALVADOR – BAHIA
GABINETE DO PREFEITO
________________________

DECRETO Nº 21.082 de 20 de agosto de 2010
 
Art. 5º A Casa Civil deve oficiar à Câmara de Vereadores solicitando a indicação de Vereadores para acompanhar, querendo, os trabalhos da Comissão a ser constituída pela SEDHAM.
Art. 6º Este Decreto entra em vigor na da de sua publicação.
 
GABINETE DO PREFEITO MUNICIPAL DO SALVADOR, em 20 de agosto de 2010. .
 
JOÃO HENRIQUE
Prefeito
 

JOÃO CARLOS CUNHA CAVALCANTI
Chefe da Casa Civil
 

PAULO SÉRGIO DAMASCENO SILVA
Secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano, Habitação
e Meio Ambiente

quarta-feira, 21 de julho de 2010









O meio de comunicação de coragem em nosso estado está sendo perseguido pelos poderosos, toda a farra da ocupação e uso do solo em Salvador e demais cantos do estado esta sendo apresentada. Nunca foi objeto de sequências de matérias jornalisticas principalmente os nomes dos grande operadores. Muitos são perseguidos por estarem lutando contra absurdos, PDDU e AeroClube são exemplos gritantes. Não a censura, não a perseguição, queremos ferramentas jornalísticas que tragam a realidade social de nossa $alvador tão amada, más mui violentada como seu povo todos os dias. QUEREMOS JUSTIÇA E NÃO BASTIDORES!!!

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Prefeito João Henrique e Gedel cadê as verbas para chuva?



Imagens falam mais que mil palavras, não é desastre climático, o planejamento e controle do uso do solo é focado para a gestão de uma cidade desigual e heterogênea em seu aspecto mais racista. O movimento relocação/exôdo demonstrado pelos decretos de desapropriação de nosso Prefeito que não dão PAZ ao povo. O mercado Imobiliário e outros BARÕES DITAM AS REGRAS ATRAVÉS DE LOBYS E PRESSÃO POLÍTICA EM SEUS FINANCIADOS. A Av.Centenário e o Imbuí demonstram que o aparente foco para classe média é inicial, observando com mais cautela é demonstrado a deficiência dos projetos durante sua apresentação, construção e agora infelizmente sem correções já finalizados. SUPERFATURADOS OS PROJETOS PRIME e os PRIMES da Prefeitura de Salvador, estão alegres e soridentes pois vão operar novas verbas diante da recente crise que foi evidenciada em nossa cidade novamente. Estes ficam felizes com os flagelos que temos vivido e a dor que muitos de nós tem passado diante da perda de queridos, pois não vem o sangue derramdo e sim a verba a ser partida entre eles.







Prefeito João, cadê as obras? Tá ficando bom? O que está ficando bom Prefeito João Henrique? Ainda tem dinheiro? Tem mais perdão de dívidas para os grupos de poderosos como o IGUATEMI/AEROCLUBE e o povo do Carnaval? Tá fincando bom para quêm Prefeito João?





Só não dá para falar que gastou 150 milhões pagando alugel para o povo. Ai ninguém acredita e muito PRIME para pouca gente. E o PRIME da SUCON é o nosso caça bartulho de $alvador de dia se senta com a ADEMI e anoite caça barulho na cidade. Ele deve estar cançado coitado, Superintendente tão dedicado assim não se acha mais. As questões do controle e uso do solo deveriam ser observadas com tal responsabilidade também, e não, deslocando escritórios de empreiteiras para os espaços da Prefeitura.





segunda-feira, 19 de abril de 2010

João Henrique na prefeitura e Gedel como ministro valem a pena?

video

Salvador vive em uma mesma gestão de João Henrique dois estados de emergência onde tem o apoio do Ministro da Integração Nacional Gedel Vieira (captura de verbas) e todo o Mega Empresariado Baiano, EMPREITEIRAS, TRANSPORTES E COLETA DE LIXO são exemplos dos setores que tem interferido politicamente no destino e nos recursos aplicados em nossa cidade.

Tem sido despejado rios de dinheiro no metrô (nunca fica pronto e sem banhiero pois o projeto não contempla), no Ímbui (já no início da obra houve o transbordamento das galerias e mesmo assim o projeto não foi melhorado), na Avenida Centenário (de maneira semelhante) entre outras obras de no$$a cidade, mais todos estes recursos não tem diminuído os abismos sociais. O Plano Municipal de Habitação de interesse social é uma piada, o mercado imobiliário faz suas construções até nos rios de salvador. E ainda mais segundo nosso Gestor municipal vemos o preconceito com o povo, João Henrique demonstrou muita irritação com o que qualificou de “má educação das pessoas” que não deixam a cidade limpa mesmo com as constantes varrições que, segundo ele, são promovidas pela prefeitura. A teoria do prefeito para esses atos é a seguinte: “As pessoas parece que têm prazer de praticar vandalismo na cidade. Muitos dos nossos habitantes não amam a cidade em que moram”. Entretanto ao se falar de lixo não foi comentado o acordo repentino e noturno (para não dizer na calada da noite) sem as devidas alterações na coleta de lixo da cidade. Que continua a dar prejuízo ao povo, pois ainda se paga por peso o lixo de Salvador, não existe nenhum percentual para educação ambiental e reuso do lixo como reciclagem.

Como se não basta-se existe SERVIÇO PRIME na PREFEITURA DE SALVADOR mais só para mega empresário, coisa de primeira mais só para selecionados ou melhor abastados. A SUCOM PRIME tem dado um atendimento especial ao mercado imobiliário de Salvador, diferente da gestão que expulsa o povo e utiliza decretos para repaginar as ofertas imobiliárias na Capital. O povo desabrigado esta sento atendido por um serviço PRIME da Prefeitura? Ou um serviço PASMEM da mesma?

Pessoas estão morrendo todos os dias em Salvador, por quê recursos são desviados de suas finalidades.


DESASTRES EM 2009








OS DESASTRES DE 2010 ESTAMOS VIVENDO DIÁRIAMENTE E SUA DOR TAMBÉM.




quarta-feira, 14 de abril de 2010

Palavras de João Herinque Prefeito de Salvador



Quem pensou que poderia haver mudança política positiva sem uma construção genuinamente popular de valores, de compromisso e objetivos, com a maioria da população. Vê a decepção que a maioria tem com a gestão de João Henrique. Percebam as palavras de no$$o prefeito, homem estudado e que sabe o que quer dizer. Tive o cuidado de retirar todo o paragráfo onde os trechos que me chamam atenção estavam e mostrar o site de origem, afim de não forçar interpretação.



João Henrique: Ele (Euvaldo Jorge) hoje CONCENTRA E COMANDA COM MÃOS DE FERRO a Codesal, a Transalvador, a Sucop e da própria Setin, da qual é secretário.

http://www.bahianoticias.com.br/noticias/entrevistas/2010/04/11/141,joao-henrique.html

Observem Dr. Euvaldo (como gosta de ser chamado) e a REN CONSTRUÇÕES LTDA GANHA TODOS AS GRANDES OBRAS DE LICITAÇÕES DA DESAL (PALÁCIO TOMÉ DE SOUSA, GARIBALDI, PRAÇA STELLA MARES, PASSARELAS E OUTRAS GRANDES OBRAS)? SERÁ PORQUE ELE, DR. EUVALDO, CONTROLA A AJUR, COPEL, DIRETORIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA E SETOR DE COMPRAS DA DESAL? Veja no Diário do Município de um ano para cá e comprove, tem até dispensa de licitação em favor da Ren construções Ltda.

http://www.jusbrasil.com.br/politica/4673695/leitor-denuncia-euvaldo-jorge-e-a-construtora-ren

A orientação do prefeito é realizar de forma célere UM ESTUDO TÉCNICO SOBRE AS CAUSAS DO SURGIMENTO DAS POÇAS DE ÁGUA e, identificados os motivos, realizar as obras imediatamente”, explica Euvaldo Jorge.

http://bahiapress.com.br/wordpress/?p=21027


João Henrique: Em relação a áreas de alto risco, a gente tem procurado, apesar de ser muito difícil, tirar as pessoas que moram nessas áreas. É MUITO DIFÍCIL. AS PESSOAS RESISTEM EM SAIR, MESMO A GENTE PAGANDO ALUGUEL PARA ELAS IREM PARA UMA ÁREA MAIS SEGURA.



João Henrique: Os argumentos usados pela Guarda Municipal, eles são mais bem treinados do que a média do funcionalismo público. A junção dos funcionários da Codesal, com os argumentos dos cursos que os guardas municipais tomaram antes de vestir a farda, serão ARGUMENTOS MAIS FORTES PARA A GENTE CONVENCER AS PESSOAS PARA QUE SAIAM DAS ÁREAS DE ALTO RISCO. Argumentos, não é força policial.



João Henrique: É polêmico. Em várias estações de metrô do mundo não têm sanitário. O metrô, ele, por conceito, deve ser de uma precisão de tal forma milimétrica que não dá nem tempo das pessoas irem ao banheiro. EU MOREI EM MONTREAL. ESTUDEI LÁ, FIZ MINHA PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA LÁ. CHEGAVA AO METRÔ, TINHA QUE SAIR CORRENDO E PEGAR OUTRO METRÔ. ENTÃO, SE DER TEMPO DE IR AO BANHEIRO, É PORQUE O METRÔ ESTÁ FUNCIONANDO MAL, NÃO ESTÁ BEM SINCRONIZADO. Entretanto, as grandes estações tem banheiro. Então a gente vai pegar dessas estações, as grandes, que são Lapa e Acesso Norte, que com certeza vão ter banheiro. As intermediárias, que não vai ter nem tempo de ir ao banheiro, vamos seguir o modelo europeu. É que o CQC, ele confundiu as coisas. Só deve ter banheiro em grandes estações, onde você leva mais de 10 minutos entre um transporte e outro.



João Henrique: Retirou o Cidade Baixa, tanto que eu vim e tornei sem efeito o decreto de utilidade pública, e EU SOUBE QUE A POPULAÇÃO DA CIDADE BAIXA GOSTOU MUITO, VIBROU, COMEMOROU, A RETIRADA DO NOSSO PROJETO DE DESAPROPRIAÇÃO. AGORA EU NÃO VOU DESISTIR NÃO. Sou muito otimista com as coisas. Quero ver se mais adiante, depois de concluir outros projetos mais prioritários, como aqueles que são relativos à Copa do Mundo. Por exemplo, a Transalvador, que agora mudou de nome, é Transmetrópole, que é o corredor central da Avenida Paralela vindo de Lauro de Freitas até a Avenida Bonocô. Entronca com o Metrô e vai levar as pessoas para os jogos na Fonte Nova. Esse é prioritário. Outro é a orla marítima de Salvador. PASSADOS OS PRIORITÁRIOS EU VOU VOLTAR A CARGA NA CIDADE BAIXA SIM. VOU VER SE A FUNDAÇÃO BAHIA VIVA REPENSA E DEVOLVE O PROJETO, E AÍ O FUTURO DECRETO DE DESAPROPRIAÇÃO JÁ VAI SER MAIS CRITERIOSO.

João Henrique: É natural. Eu já fui vereador de oposição e situação, fui deputado de oposição. O que eu noto é o seguinte, são fases. A gente está atravessando uma fase agora em que chegou uma nova Câmara de Vereadores. Essa nova câmara quer ser respeitada, o que é natural, quer ser ouvida. Eu vinha de um outro mandato com outra composição. Na hora que muda, é natural que os novos vereadores queiram agora uma atenção própria, específica para eles. E aí o prefeito tem realmente se situar que é um outro corpo de vereadores, e o prefeito às vezes não se situa bem nisso, mas tem que se situar. Apesar de meu mandato ter continuado, na Câmara não há continuidade. Houve uma renovação de 50%. ESTOU ME SITUANDO JÁ E TENHO QUE CHAMAR ESSES NOVOS, DAR AUDIÊNCIA, DAR CONFORTO, ATENDER, OUVI-LOS. MAS EU JÁ ESTOU FAZENDO ISSO.

http://www.bahianoticias.com.br/noticias/entrevistas/2010/04/11/141,joao-henrique.html

terça-feira, 13 de abril de 2010

Obras para chuva da Empreiteira.



Mortes, desabrigados e perdas de moradias em Salvador poderiam ser evitadas? O que a maioria não sabe é que de todas verbas que Geddel trouxe para salvador, mais de 90 % foram para fazer obras TOP MODELS eleitorais (tamponar e sacrificar 2 rios importantes para o meio ambiente de nossa capital – o rio dos seixos , na Centenário (28 milhões de reais) e o rio Cascão, no Imbui (68 milhões de reais ), ambas capitaneadas pela OAS (sem licitação e sem licenciamento ambiental).

Já no subúrbio os valores gastos são inrisórios a estes apresentados.





O pior é que nesta obra do Imbui, a quantidade de lixo e toda sorte de materiais e resíduos sem separação e sem um planejamento de capacidade vão ser multiplicados já foi noticiado transbordamento do canal já na sua construção, a empreiteira mantém seu projeto sem alterações. Diante da instalação de 16 mega quiosques, ao invés de construir encostas para evitar tragédias das chuvas , o ministro resolveu QUEIMAR dinheiro federal, em obras de ” fachada” para se eleger com 30 mil votos do Imbui. O povo do subúrbio sofrendo a perda de parentes e lares.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Em defesa de Salvador.

A todos que estão acompanhando o processo de transformação de Salvador, ditado pelos grandes grupos, o PDDU, os decretos de desapropriação, o ataque a bairros populares, os novos muros e tapumes por toda a $Salvador$ valorizada, a remoção de famílias por todo o tipo de pressão, o cárcere do Conselho de Salvador que até hoje não foi empossado, a multiplicação do Transcon não transparente (sem publicação no Diário Oficial, como era feito) e a conta que toda a Salvador desassistida por seus gestores vão pagar por isso, o não cumprimento da legislação ambiental, e o endividamento da máquina pública.

Geralmente os moradores de Salvador conhecem este projeto por dois grandes eixos, o $alvador do futuro e o $alvador que tem utilizado o concreto e seus resultados para retirar os pobres da região metropolitana. Onde os decretos de desapropriação tem “tocado o terror” nas comunidades Vila Brandão, Cidade Baixa, Vila Gideão, Calabar, entre outros. Vemos a réplica de momentos de guerra em zonas de interesse imobiliário em Salvador. Capangas armados fazendo pressão para remoção das famílias. O Bairro da Paz cercado com entulho, comunidade que em sua história resiste e chora por mais uma vez esta sendo presa por que existe, presa por ser livre, presa por ser pobre. Mussurunga COM A MALDITA PROMESSA DO MURRO DA VERGONHA LEVANTADO OUTRA VEZ, D. Cissa e família tendo que viver com uma empreiteira na frente de casa (contêiner) pressionando para sair dali, como se fosse um animal sem morada. Na Adutora ainda em Mussurunga, onde um TAL DE JAPÔNES, depois de negociar os impostos municipais de um terreno que não lhe pertence compromete uma comunidade com mais de 300 pessoas fazendo um desnivel através de entulho no leito do rio para melhor o valor de seu negócio. Quando chove lá todos choram, mais o tal de japonês como é conhecido continua matando o rio e as pessoas com a terreplanagem.

Este projeto da nova $Salvador$ a primeira vista pode ser agradável aos olhos, más toma mais do que nos propõe trazer, Salvador é patrimônio mundial da humanidade e a UNESCO atesta isso, o PDDU e ações marginais tentam deformar a composição da cidade alta e baixa aspecto que só existe aqui, e nenhum outro lugar, pois a especulação imobiliária sempre foi mais rápida que a defesa das cidades.

Salvador viveu recentemente estado de emergência, onde muitos choraram por seus mortos, onde vimos que os projetos de requalificação como estão sendo propostos e executados são um fracasso para o povo (avenida centenário inundada, galerias do canal do imbuí e pista submersas). Até hoje não se discute a impermeabilização do solo com os grandes edifícios, seus inúmeros pavimentos de garagens, gatos (ligação clandestina) de esgotos em rios como o Alpha Ville (matéria do jornal atarde).

Muitos estudos urbanísticos ressaltam a importância da composição heterogênea do ambiente urbano requalificado (diversidade social, ricos, classe média e povo), como pilar estratégico de paz social, caminho para sociabilização de oportunidades e redução da violência.

Muitas batalhas tem ocorrido em nossa amada Salvador, não são acolhidas pela mídia em um olhar humano e popular. O QUE OS INTELECTUAIS RESPONDERIAM? VIDAS E POVO OU CONCRETO E CONVÊNIOS, CONTRATOS E ETC... ACREDITAMOS NA SERIEDADE DAS PESSOAS E DAS ENTIDADES QUE SÃO REPRESENTADAS NA AÇÃO CIVIL PÚBLICA DO PDDU, OS SEUS RESULTADOS ATÉ AQUI, A LUTA DE TODOS QUE TEM CONTRIBUIDO POR ESTE TRABALHO, EM ESPECIAL Dr. CELSON (Advogado da causa). A EXEMPLO MUSSURUNGA QUE É PROTEGIDA PELO EMBARGO RESULTADO DA CAUSA.

NÃO COMPREENDEMOS A POSIÇÃO DO PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO BAIANA DE IMPRESSA. É DE DIFÍCIL ENTENDIMENTO A NEGAÇÃO DOS RESULTADOS DA AÇÃO CIVIL DO PDDU. O OBJETIVO ERA SOMENTE DISCUTIR, COMO PODEMOS COMPREENDER ISSO, QUEM SERIA BENEFICIÁRIO DESTA COMPOSIÇÃO NOVA DE CENÁRIO? O POVO DA CIDADE? OS GRANDES GRUPOS? QUÉM LUCRARIA COM UM RESULTADO MAIS TÍMIDO DA AÇÃO DO PDDU?

COMO PODEMOS COMPREENDER, AGORA A NEGAÇÃO E DESAUTORIZAÇÃO DE UMA CONSTRUÇÃO DE RESULTADOS NA CIDADE ATRAVÉS DA AÇÃO CIVIL PÚBLICA DO PDDU. PENSANDO ASSIM, PODEMOS ENTENDER QUE AUTORIZO A DISCUTIR, MAIS DESAUTORIZO A DEFENDER A CIDADE, MAIS DESAUTORIZO A DEFENDER SUA GENTE, MAIS DESAUTORIZO A DEFENDER OS BAIRROS POPULARES E O POVO, TÃO SOMENTE AUTORIZO A DISCUTIR SEM CAPACIDADE DE DELIBERAR E DELIBERAR A FAVOR DAQUELES QUE TEM SOFRIDO E REPORTAGENS NÃO TEM ALCANÇADO.

Pedimos respeito e diplomacia a todos que tentam descaracterizar o Superintendente do IBAMA na Bahia Sr. Célio Costa e ao Advogado da Ação do PDDU Dr. Celson. Reiteramos o apoio a todo bom resultado que estes homens e tantos outros tem se dedicado para uma $Salvador$ menos RACISTA em seu aspecto RACIAL e SÓCIO/AMBIENTAL.

Dedicamos aqui também um espaço a todas as GRANDES MULHERES que tenho conhecido nessa luta. Me sinto, honrado em conhecê-las e lutar ao lado de todas: D. Cissa, Josy, Marcelle, Petruska, Marta, Cirlene, Márcia, Glória, D. Vânia, D. Maria, D. Lúcia, Magnólia, Maraisa.